Uma mensagem para os mortos

pregacao 2019

UMA MENSAGEM PARA OS MORTOS

“Escreva esta carta ao anjo da igreja em Sardes. Esta é a mensagem daquele que tem os sete espíritos de Deus e as sete estrelas: “Sei de tudo que você faz. Você tem fama de estar vivo, mas está morto. Desperte! Fortaleça o pouco que resta, pois até mesmo isso está quase morto. Vejo que suas ações não atendem aos requisitos de meu Deus. Lembre-se do que ouviu e no que acreditou no princípio; agarre-se a isso com firmeza. Arrependa-se. Se não despertar, virei subitamente até você, como um ladrão. Há alguns em Sardes, no entanto, que não mancharam suas roupas com o mal. Eles andarão comigo vestidos de branco, pois são dignos. O vitorioso será vestido de branco. Jamais apagarei seu nome do Livro da Vida e confirmarei, diante de meu Pai e de seus anjos, que ele me pertence. 6 Quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz às igrejas.”

Apocalipse 3.1-6

INTRODUÇÃO – A cidade de Sardes

A cidade de Sardes ficava na Ásia Menor (Hoje na atual Turquia), onde todas as outras 6 igrejas mencionadas no livro do Apocalipse ficavam. Cada igreja havia alguma particularidades, veremos um pouco sobre a cidade onde se encontrava a igreja.
Sardes foi fundada aproximadamente no século VII a.C., era situada num local privilegiado, com muralhas e muito bem fortificada contra seus inimigos. Eles pensavam que jamais perderiam uma guerra devido as excelentes condições que possuíam. Bem, da verdade, eles nunca perderam um guerra em batalhas. Seus moradores eram pessoas cheio de confiança, presunçosos e porque não dizer arrogantes.
A cidade entretanto caiu pelas mãos do Rei Ciro da Pérsia no ano 529 a.C., a ordem foi realizar um cerco contra a cidade e depois de 14 dias, enquanto os confiantes soldados de Sardes dormiam, alguns soldados conseguiam atravessar uma pequena fresta que permitiu que os portões da cidade fossem aberto e assim Ciro facilmente conquista a cidade. O mesmo voltou acontecer desta vez em 218 a.C., Antíoco Epifânio utilizou da mesma estratégia.
Com certeza a igreja de Sardes, conseguia entender muito bem o texto: “Sede vigilantes! … senão virei como ladrão de noite”.
No ano 17 d.C após um terremoto e sobre o domínio de Roma, a cidade é reconstruída pelas ordens do Imperador Tibério.
No momento em que a carta foi escrita, Sardes passava por um período de grande prosperidade e reconhecimento externo, percebe-se que pouca diferença havia entre os valores da cidade e igreja.
Olhando com uma visão “clinica” conseguiremos observar 4 pontos fundamentais para nossa edificação.

1º O médico (sua autoridade e credenciais)
2º O diagnostico (como realmente está a igreja)
3º Receita (Quais os passos necessários para a cura)
4º Resultados (O que acontece se seguirmos a prescrição médica

Comments

comments

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *