5 linguagens do amor: Palavras de Afirmação

condeno

As 5 linguagens do amor: Palavras de Afirmação

Essa semana iniciamos uma série de estudos sobre as 5 linguagens do amor, a primeira mensagem foi sobre: palavras de afirmação. (encorajar, elogiar). A importância de valorizar, reconhecer, validar verbalmente a ação atitude de nossos irmãos. Vemos facilmente os erros e falhas uns dos outros, mas temos uma imensa dificuldade de ver e principalmente de verbalizar as qualidades daqueles que estão próximos a nós.

Hoje desejo partilhar sobre a vida de um GRANDE encorajador: José, cujo o apelido era “Barnabé” (filho da consolação), um homem que cumpriu uma função maravilhosa, extraordinária de valorizar, encorajar, defender aos outros. Era um levita, natural de Chipre. Seu nome era José (muito comum naquele tempo). Lucas interpretou seu nome apostólico como filho da “consolação”. Para sugerir algo do seu caráter, 4:36. É mencionado 29 vezes em Atos e cinco vezes nas cartas de Paulo.

“Então José, cognominado, pelo apóstolos, Barnabe (que, traduzido, é Filho da Consolação), levita, natural de Chipre, pousando uma herdade, vendeu-a, e trouxe o preço, e o depositou aos pés dos apóstolos.” Atos 4.36-37

1. BARNABÉ: O GENEROSO

Barnabé era uma pessoa de posses e generoso, nunca permitiu que suas riquezas o dominasse, ele amava as pessoas e usava as coisas, vemos em nossos dias as pessoas sendo usadas e as coisas amadas. Este o comportamento de Barnabé foi marcado pela generosidade.

Então José, cognominado pelos apóstolos, Barnabé (que, traduzido, é Filho da consolação), levita, natural de Chipre. Possuindo uma herdade, vendeu-a, e trouxe o preço, e o depositou aos pés dos apóstolos. Atos 4.36-37

Não por força ou imposição, o caracter de um verdadeiro discípulo é movido pela Espirito Santo e certamente a generosidade faz parte do agir de Deus em nossas vidas.

Você é uma pessoas generosa? Quais foram os últimos atos de generosidade que você teve?

2. BARNABÉ: O ENCORAJADOR

“Exortação: esta é uma palavra que quer dizer encorajar ou dar conforto aos outros. Sua raiz grega significa “chamar para o lado” e nos dá a imagem de alguém chamando o outro para vir para o lado, a fim de fortalecê-lo e restabelecer sua confiança. É a mesma raiz da qual se deriva um nome do Espírito Santo: o Consolador”. Ray Setman

ENCORAJAMENTO É INTEGRAÇÃO: As pessoas erram e são descartadas? Paulo cego em seu entendimento era um perseguidor feroz do cristianismo. Muitos tinham receio dele (Atos 9.13) Barnabé enxergou nele a possibilidade de motiva-lo e ajuda-lo a desenvolver suas capacidades em Deus. Barnabé “tomou-o consigo” e o apresentou aos apóstolos (At 9:26-27). Ele correu o risco de comprar a “briga” pela vida do inexpressivo Saulo de Tarso. Posteriormente com João Marcos que havia abandonado (Atos 13:13) na primeira viagem missionária, Barnabe defende, valoriza e potencializa a vida do jovem João Marcos. No final da sua caminhada, Paulo reconhece o ministério e valor daquele que Barnabe não abriu mão, João Marcos (II Tm 4.11)

Quem são aqueles em sua igreja que você deve “comprar uma briga”? Quem são aqueles que precisam ser integrados a igreja? Que você precisa defender, valorizar e potencializar?

ENCORAJAMENTO É DISCIPULADO (aprendizado): Barnabé, o motivador, é enviado para “pastorear” a Igreja da Antioquia e lembra do esquecido Saulo de Tarso. (Atos 11:25) e por um espaço de 1 ano eles estiverem juntos onde Barnabé certamente pode desenvolver, motivar e aflorar o dom de Deus na vida daquele que futuramente seria um ícone do Cristianismo. Quem são aqueles que precisam de você? Quem você deve lembrar hoje?

CONCLUSÂO

5 linguagens do amor

Onde estão os Barnabés para o Paulos feridos, esquecidos e abandonados? Que hoje você seja um Barnabe na vida de um Paulo. Deixo um video que agrega valor sobre o assunto que tratamos.

Eu acredito em você, acredito no seu potencial!

Comments

comments

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *